DO MAR PARA O SEU QUARTO

 Indicação: adolescentes  (a partir de 12 anos)                 Grau de dificuldade: médio                Materiais: itens de papelaria, artesanato e costura                          

Que tal decorar o seu quarto com modelos artesanais de “seres marinhos” e aprender mais sobre eles? Com materiais de papelaria, artesanato e costura (botões, retalhos, linhas) é possível criar modelos semelhantes, adquirir conhecimento sobre esses organismos e ainda desenvolver habilidades artísticas. Chame seus (suas) amigos (as) e se divirta com esse desafio!

Preparado (a)?

Siga as orientações:

- Pesquisa: primeiramente faça uma busca em livros didáticos, enciclopédias, revistas ou catálogos e procure selecionar apenas as fotos coloridas e bem visíveis. Tente coletar de cada espécie informações como nomes (científico* e popular**), localização geográfica, características físicas e outras curiosidades (alimentação, quem são seus predadores, modo de reprodução e importância ecológica). Ufa! São muitos dados não é. Mas se não tiver tudo isso nas mãos, não tem problema, se concentre naquilo que coletou e mãos a obra.

- Avaliação: é o momento de observar bem as figuras e pensar no tipo de material a ser usado. Verifique o que tem em casa (procure reaproveitar, evite compras desnecessárias), peça ajuda aos (as) colegas e reúna todos os materiais numa única mesa. Atenção com objetos cortantes e evite materiais que possam ser tóxicos (como tintas especiais e colas multiuso). Não deixe crianças pequenas manusearem os materiais. Garanta a diversão com segurança! Combinado?

- Desenvolvimento: deixe a criatividade fluir e faça as montagens, testando e variando os materiais. Se esforce para criar bons trabalhos. Não se estresse com tamanhos (proporções), o mais importante no exercício é elaborar os modelos a partir da pesquisa e observação (de formas, cores e traços). Até por que se você inventar em replicar uma “orca no tamanho original”, provavelmente não caberá no seu quarto...ou caberá? 

- Conclusão: finalizado os trabalhos, é o momento de limpar e organizar o espaço (não deixe bagunçado tá), de fazer fotografias, mostrar pra família e pra galera. Defina como eles ficarão expostos no seu quarto (se afixados no mural, numa prateleira, como capa de caderno), enfim, curta a ocasião e compartilhe o que aprendeu.

Gostou da proposta? Então, não se esqueça de nós! Envie fotos, informações das espécies e seus dados pessoais (primeiro nome, idade, cidade e estado) para o e-mail recantodabio@gmail.com. Fale com seus pais ou responsáveis sobre a divulgação dos trabalhos para nossa equipe. Queremos montar um painel de criações e ficaremos muito felizes em receber a sua contribuição.

Abaixo fotos das nossas experiências e listagem de materiais sugeridos. Ah, nossas criações estão longe da perfeição, mas a gente se diverte e aprende mais.

Observações:

* Nome científico é reconhecido mundialmente e composto pelas categorias gênero e espécie. Escrito em latim e modo itálico. Ex: Chelonia mydas (Tartaruga-verde).

** Nome popular é dado informalmente pelas populações e pode variar dependendo da região. Uma mesma espécie pode ter mais de um nome popular.

Fotos:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Figura 1 - Materiais utilizados para modelar os peixes.                                                        Figura 2 - (A) Cioba -Lutjanus analis, peixe encontrado nas

   Fonte - Arquivo do projeto, 2016.                                                                                                                   Américas, atualmente ameaçado de extinção.                                                                                                                                                                                                        (B) Peixe hipotético (não especificado).

                                                                                                                                                              Fonte - Arquivo do projeto, 2016.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                        Figura 3 -  Materiais utilizados para modelar a esponja.                                            Figura 4 - Esponja (Porífero) do gênero Xestospongia.

                        Fonte - Arquivo do projeto, 2016.                                                                                      Fonte - Arquivo do projeto, 2016. 

 

 

 

 

                                                                                     Figura 5 - (A) Alga verde do gênero Ulva. (B) Alga verde do gênero Laminaria.

                                                                                                       (C) Corais hipotéticos (não especificados).

                                                                                     Fonte - Arquivo do projeto, 2016. 

Sugestão de materiais:

- Papéis, cartolina ou papelão.                                                               - Sacolas plásticas (transparente ou verde). 

- Tesoura.                                                                                                    - Retalhos de roupas. 

- Cola branca.                                                                                             - Botões.

- Lápis, caneta, borracha e apontador.                                                  - Alfinetes.

- Canetas hidrocor.                                                                                     - Bolinhas de isopor.

- Tintas guache / tecido / acrílica (verificar toxicidade).                       - Linha de bordado, crochê ou ponto cruz.

- Pincéis de pintura.                                                                                   - Fita adesiva transparente.

- Rolo de novelo de linha ou papel higiênico.                                      - Giz de cera. 

- Feltro.                                                                                                         - Massinha para modelar.

Tchau! Até breve.

 

Referência:

BIOLOGIA, Projeto Recanto da. Modelos de seres marinhos com materiais alternativos. Biguaçu, 2016.

Copyright © 2015-2019 Recanto da Biologia - este site é melhor visualizado em Google Chrome.